fbpx

6 Pilares do Bem-Estar que podem transformar a sua vida

NOSSAS NOTÍCIAS

WhatsAppFacebook
6 Pilares do Bem-Estar que podem transformar a sua vida

Somos a soma do que pensamos, sentimos e fazemos. Essas experiências combinadas constituem nosso perfil de saúde. Cada fragmento de experiência tem um impacto em nossa fisiologia mente-corpo. Nosso bem-estar é um processo ativo de viver uma vida totalmente engajada em todos os níveis do nosso ser. Envolve despertar para quem realmente somos para nos engajarmos totalmente no processo de cura.

Compreender o bem-estar autêntico é mais fácil quando nos concentramos nos Pilares do Bem-Estar, práticas de gerenciamento de estresse destinadas a serem vivenciadas em conjunto para um bem-estar ideal. Muitas organizações de bem-estar, spas e profissionais têm suas próprias versões dos Pilares do Bem-Estar. No Chopra Center for Wellbeing, são guiados pela versão de Deepak Chopra. Aqui está uma adaptação, focando em seis pilares.

 

1 – Atenção Plena e Meditação

Estudos sobre meditação e controle do estresse mostram que aqueles que praticam a atenção plena e meditam regularmente desenvolvem menos hipertensão, doenças cardíacas, distúrbios neurológicos, ansiedade e outras doenças relacionadas ao estresse.

A pesquisa mostra que os níveis de telomerase – uma enzima que controla a idade biológica – aumentam durante a meditação. A telomerase repõe e repara os telômeros, as tampas nas extremidades dos cromossomos que protegem nossos genes. Telômeros mais longos e intactos significam maior longevidade e saúde.

2- Sono

A falta de sono perturba a capacidade do nosso corpo de desintoxicar, reparar e construir novos tecidos. Está associada a doenças cardiovasculares, sistema imunológico enfraquecido, inflamação crônica, síndrome metabólica, distúrbios neurológicos e expectativa de vida ainda mais baixa. A privação de sono pode alimentar desejos, causar desequilíbrio entre açúcar no sangue / resistência à insulina e, sim, até mesmo causar diabetes. Se você está tendo problemas para dormir, avalie sua higiene do sono e, em seguida, tente mudar quaisquer hábitos que prejudicam o sono. Consulte um especialista em sono, se necessário.

3 – Nutrição e digestão

A chave para uma nutrição ideal é comer alimentos frescos, orgânicos e inteiros, ao mesmo tempo que elimina alimentos processados e refinados, que são a principal fonte de inflamação crônica, uma causa subjacente de muitas doenças graves.

O que comemos pode mudar quase que instantaneamente a população de nosso “microbioma intestinal”, composto de trilhões de microrganismos e seu material genético que vive em nosso trato intestinal. Esses microrganismos bacterianos estão envolvidos em funções necessárias à sua saúde e bem-estar.

4 – Movimento Consciente e Respiração

A respiração é um dos pontos mais importantes para nosso bem-estar, ativando nosso nervo vago e nos mantendo no modo de relaxamento, digestão e reparo do sistema nervoso parassimpático.

Os benefícios do movimento consciente regular, juntamente com a respiração diafragmática, mantêm o corpo jovem e resiliente. Ele libera o estresse, melhora o humor e aumenta a função cognitiva do nosso cérebro. Yoga é uma escolha fantástica. Conforme você se move através do fluxo de asanas / posturas, você está conectando a mente e o corpo por meio da respiração consciente. Se você tem levado uma vida sedentária, comece devagar. E converse com seu médico.

5 – Regulação Emocional

Nossa fisiologia mente-corpo é profundamente afetada por nosso humor e nossas emoções. Quando você sente medo ou ansiedade, seu corpo responde com a resposta de lutar ou fugir, que aumenta sua freqüência cardíaca e aumenta a produção de cortisol, adrenalina e outros chamados hormônios do estresse. A pesquisa também mostra que emoções como amor, alegria e gratidão têm o efeito oposto.

Faça uma lista de emoções saudáveis e anote uma atividade / experiência que expanda essa emoção em sua vida. Considere também manter um diário de gratidão. Em um estudo recente, pacientes com insuficiência cardíaca que mantêm um diário de gratidão viram seus marcadores inflamatórios diminuírem.

6 – Sintonizando-se com a natureza

Os ritmos da natureza também estão em nós. Ao nos conectarmos com a Terra, podemos redefinir esses ritmos, e é por isso que uma caminhada descalça na praia, na terra ou na grama muitas vezes pode ter um efeito positivo em como nos sentimos.

Aterramento ou grounding e banhos na floresta são tendências agora, quando tantos estão sofrendo de distúrbios de déficit natural. Estudos mostram que essas práticas podem aliviar o estresse e a dor, diminuir os marcadores inflamatórios, alterar a expressão do gene, melhorar a circulação e muito mais.

Todos nós temos um biocampo, que é um campo eletromagnético. Essa energia eletromagnética nos cerca na natureza: raios ultravioleta do sol, descargas de eletricidade no ar durante / após uma tempestade, por uma cachoeira ou na costa do oceano criam íons carregados negativamente que fluem para o seu corpo para neutralizar os radicais livres que você acumulado de viver no mundo moderno e recarregar nossas energias.

 

Tudo que você precisa fazer é absorver o mundo natural o máximo que puder.

 

Escrito por Mary Beth Janssen e traduzido por Juliane Valada

 

Para conhecer nossas próximas viagens disponíveis, clique aqui 

0 0 votes
Article Rating

OLÁ, DEIXE SEU COMENTÁRIO

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x